Translate

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

E eu a amava mais do que eu podia,
Mais do que viver e morrer,
Mas que a maresia que todos os dias tomava toda a extensão da minha praia,
Mas que os grãos de areia que o vento soprava,
E mais eu a amava porque o amor é uma febre maior do que nós,
Nada que se possa aferir haveria de definir o que não se pode medir,
Por que isso não nem tem um nome,
Não se mede o que nos consome,
Não se pede menos porque nunca matura e nunca se cura o que sempre quer mais


Charles Burck 
Marcela-Bolivar-

Um comentário: