Translate

sábado, 25 de março de 2017

És todas as tonalidades de azul do mar e eu sou um peixe perdido no teu oceano
Estou cansado
Em minha órbita habita a vontade de adiar a vida,
Dá um espaço entre a realidade e o pensamento
Uma medida drástica, para não fazer você medida de mim
Vejo as crianças desgastando as alegrias,
O sapateiro em seu oficio de recuperar os pés gastos,
Os elementares plantam sementes em meu jardim,
Muitas coisas sublimes
Busco a compreensão do mundo,
Alivio ao espírito torturado,
Existo como sou, mas parece que tudo está em desencontro dentro de mim
Não me basta saber se alguém no mundo está ciente,
Mas amplidão do tempo se alarga,
E me toma
Vou conversar como você
Você não tem culpa do que me assoma
Sou poeta sem alma, sem rumo e sem tempo
Preciso de seu conforto,
Um verso esporádico,
Um abraço,
Um esquecimento



Charles Burck

2 comentários: